Previous Page  10 / 16 Next Page
Information
Show Menu
Previous Page 10 / 16 Next Page
Page Background

10

FIRJAN ENCERRA O ANO

APRESENTADO METAS

PARA 2016 E BALANÇO

DA ATUAÇÃO DE 2015

FIRJAN •

O ano de 2015 ainda não havia terminado e a

Federação já se mobilizava para falar de novidades

para 2016 e resgatar nas lembranças de empresários

e líderes sindicais, as ações do ano que fica para trás.

O presidente do Sistema FIRJAN, Eduardo Eugenio

Gouvêa Vieira, anunciou que em breve será lançado

o novo Mapa do Desenvolvimento do Estado do Rio.

A primeira edição do documento foi em 2006 e

inspirou agora, em 2015. Nem todas as metas foram

alcançadas, mas o documento serviu de norteamento

das políticas e ações da federação e do governo de

Estado. Eduardo Eugenio lembrou que o documento

chegou em um momento de esvaziamento da

economia fluminense, e deu uma fundamental

contribuição para a retomada nos anos seguintes.

“TemosaconvicçãodequeoMapadoDesenvolvimento

2016 será, mais uma vez, um dos pilares no momento

da retomada da economia fluminense, marcando um

novo ciclo de crescimento”, destacou.

INDÚSTRIA MAIS QUALIFICADA

O que mais pode interessar aos empresários no

momento é o novo Programa de Qualificação Setorial

do SENAI para 2016. Segundo Eduardo Eugenio, o

programa expandirá a oferta de capacitação para a

indústria fluminense. A reformulação do programa

foi elaborada com a participação dos sindicatos

associados.

“Vamos ampliar a abrangência, ao buscar maior

capacitação para o trabalhador de hoje e também

para o trabalhador de amanhã, incluindo cursos mais

sofisticados. Estamos atentos aos novos desafios da

indústria fluminense”.

Para os sindicatos industriais, o novo Programa

de Qualificação Setorial do SENAI vai permitir a

formação e aperfeiçoamento de profissionais de

acordo com as necessidades das empresas associadas.

Na ocasião também foi anunciado o Conselho de

Eméritos FIRJAN/CIRJ. O grupo é composto por

empresários com um histórico de importantes

contribuições e atuação marcante em defesa da

indústria.

O presidente nacional do Sebrae, Guilherme

Afif Domingos, falou aos convidados e ressaltou

a importância da simplificação de impostos e da

burocracia para o crescimento das empresas

nacionais.

“O Brasil está em um momento complicado, e nós

temos que lutar para que haja uma mudança desse

cenário. Com a universalização do Simples Nacional,

mais de 500 mil empresas aderiram a esse sistema.

Minha tese é de que quando todos pagam menos, o

governo arrecada mais. Por isso temos que perseguir

nesse caminho de simplificação”.

Domingos falou ainda em uma “migração inegociável”

do modelo burocrático do país para processos que

sejam mais céleres e simples. “As empresas não

podem ter medo de crescer. Simplicidade está ligada

a agilidade, um item fundamental para um país ser

competitivo”, declarou o presidente do Sebrae.

Para o presidente do Moda Rio Sindiroupas, Victor

Misquey, a participação de Guilherme Afif Domingos

foi o destaque do dia.

“País precisa se modernizar e atender às necessidades

dos empresários. Entre as propostas que serão

renegociadas no congresso está uma espécie de

amortização tributária para os pequenos e micro

empresários que ultrapassarem o faturamento

estabelecido pelo Simples Nacional, de R$3,6 milhões

por ano, o que os classifica em outra categoria

tributária. O percentual afixado à nova categoria seria

cobrado apenas sobre o montante que ultrapassasse

o valor base. Essa medida acabaria com o receio dos

empresários em crescer e ser obrigado a pagar muito

mais impostos, reduzindo seu faturamento”, Victor

Misquey.

O encontro marcou o encerramento das atividades

do Sistema FIRJAN em 2015 aconteceu e também

ressaltou as principais ações do ano. Acesse a Carta

da Indústria, com a linha do tempo dessas iniciativas.

http://www.firjan.com.br/retrospectiva-2015/

PRESIDENTE DA FIRJAN ANUNCIA NOVIDADES PARA 2016, EM

ALMOÇO DE FINAL DE ANO – FOTO: VINÍCIUS MAGUALHÃES